Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2006

OPINIÃO (I)

 
Há vida para lá do futebol…
 
Publicado em Dezembro 2006
A prática de andebol pode ser uma boa alternativa para os nossos filhos, tirando partido de todas as vantagens inerentes aos desportos colectivos e sem os “inconvenientes” do futebol.
 
 A prática desportiva como actividade extra-escolar é uma preocupação de todos os pais, uma vez que o desporto é uma alavanca fundamental para o desenvolvimento das crianças e jovens, nos aspectos físico, psicológico e social. Contudo, a escolha da modalidade desportiva não é uma tarefa fácil uma vez que há que fazer convergir vários interesses. É fundamental envolver a criança / jovem nessa escolha e atender ao seu gosto pessoal, há que levar em linha de conta as competências específicas que se pretendem desenvolver e, por último, a própria oferta disponível na zona de residência impõe algumas restrições.
 
Nos últimos anos o panorama do desporto masculino em Mafra (que não será diferente do resto do País) tem vindo a ser dominado por três modalidades: a natação, o karaté e o futebol. A natação e o karaté são desportos individuais com reconhecidas vantagens, que favorecem o auto-controlo e a coordenação motora. O futebol é um desporto de paixões. O sonho da alta competição e da fama facilmente se apodera dos jovens e, se não houver um acompanhamento permanente e adequado por parte dos pais, pode traduzir-se em frustração. Apenas uma pequeníssima parte dos actuais praticantes ousarão atingir o patamar de topo e o caminho até lá, é muito trabalhoso e competitivo, obrigando a muitos sacrifícios e privações. Por outro lado, o futebol é ainda o desporto que gera mais abandono escolar, situação que, no entanto, tem evoluído favoravelmente nos últimos anos.
 
Aos 15 anos de idade, depois de praticar ginástica, natação, ténis e basquetebol, o meu filho descobriu o prazer de jogar andebol no Clube Desportivo de Mafra. Demasiado tarde para ser um jogador de andebol de alta competição, dirão alguns, provavelmente com razão mas, a tempo de desenvolver um conjunto de competências fundamentais para um adolescente, contraponho eu.
 
Quando um jovem escolhe uma actividade e se envolve nela, está a desenvolver interesses que podem contribuir decisivamente para que nunca venham a surgir comportamentos desviantes (como o consumo de drogas). Por outro lado, a prática de uma actividade desportiva implica a existência de sentido de responsabilidade pelo cumprimento dos compromissos assumidos, nomeadamente a assiduidade e a pontualidade aos treinos e aos jogos.
 
Qualquer desporto colectivo implica também o desenvolvimento de competências de relacionamento social e de trabalho em grupo. Ao ingressar na equipa de andebol do CD de Mafra o meu filho teve a oportunidade de contactar com outros rapazes com o mesmo nível etário e interesses idênticos e aí encontrou um ambiente de forte camaradagem, propício ao desenvolvimento dessas competências de relacionamento interpessoal e à criação de novas amizades.
 
Sob a extraordinária orientação do Professor Carlos Prata e do Pedro Alexandre (ex-jogador da modalidade) o meu filho tem vindo a aprender a jogar andebol nos aspectos técnicos e tácticos, ao mesmo tempo que desenvolve competências relacionadas com a disciplina, a tolerância, a aceitação da diferença, o espírito de colaboração e de entreajuda, valores fundamentais para um adequado desenvolvimento psico-social. Apesar da sua fraca experiência na prática de andebol, foi acolhido de forma exemplar pelos dirigentes, pelos técnicos e por todos os outros jogadores juvenis do CD de Mafra, tendo em conta que grande parte deles já pratica a modalidade desde os escalões infantis e, como tal, estão num estágio de desenvolvimento técnico-táctico mais avançado.
 .
Por isso, a todos os pais que procurem um desporto colectivo para os seus filhos, recomendo que lhes sugiram experimentar o andebol no CD de Mafra. Estou certo de que ficarão agradavelmente surpreendidos, tal como eu e o meu filho ficámos em Setembro 2006, quando contactámos com esta modalidade pela primeira vez.
Apesar da escassez de recursos com que a modalidade se depara na nossa região, com a motivação dos jovens e com o empenho e determinação dos treinadores e dos dirigentes – todos eles pais de jogadores – estou certo de que, pouco a pouco, com a ajuda de todos, essas dificuldades serão ultrapassadas e a prática do andebol perdurará em Mafra, com o alargamento a todos os escalões etários.

 

António Fonseca
pai do André, jogador da equipa de juvenis
antonio.f.fonseca@sapo.pt
 
COMENTAR ESTE POST

 

Publicado por Antonio Fonseca às 00:07

VISITANTES:


desde 30.09.07

NOTICIAS

FOTO DA SEMANA

EQUIPAS

TREINOS

VIDEOS

OPINIÃO

EDITOR

APOIOS

PAVILHÃO

Boa Tarde, venho informar de que o Campeonato Naci...
TREINOS (Nova Época):SENIORES: TER (20H-21H); QUI ...
Boas, alguem sabe se já estão a decorrer os trein...
Os jogos de apresentação dos escaloes do CD Mafra,...
JUNIORES E SENIORES - 2a feira, dia 1 de setembro,...
Mensagem importante : Informamos todos os atletas ...
não vai acabar? tens a certeza? só um conselho que...
Eu nao sei de nada , o que e que vai acabar?voce e...
o clube degradou-se, já não é o que era. é um club...
Rogersoares é o que se diz pela vila....